Como Transformar seu Currículo em uma Máquina de Entrevistas

Você está procurando um novo emprego, mas não está recebendo muitas chamadas para entrevistas? Você se pergunta se o seu currículo está fazendo jus às suas habilidades e experiências?

Você gostaria de saber como transformar o seu currículo em uma máquina de entrevistas que atrai a atenção dos recrutadores e dos empregadores?

Se você respondeu sim a alguma dessas perguntas, este artigo é para você. Aqui, você vai aprender como otimizar o seu currículo para que ele se destaque entre os milhares de outros que os recrutadores recebem todos os dias.

O que é um currículo?

Um currículo é um documento que resume as suas qualificações profissionais, educacionais e pessoais para um emprego específico.

Ele é a sua ferramenta de marketing pessoal que mostra aos recrutadores e aos empregadores o que você pode fazer por eles e por que você é o candidato ideal para a vaga.

O objetivo do seu currículo é conseguir uma entrevista de emprego, não um emprego. Portanto, ele deve ser conciso, relevante e convincente.

Você pode gostar: Como arrumar emprego mais rápido: Guia completo.

Ele deve destacar os seus pontos fortes e as suas realizações mais importantes, sem incluir informações desnecessárias ou falsas.

Como escolher o formato do seu currículo?

Existem vários formatos de currículo que você pode usar, dependendo do seu perfil profissional, do tipo de emprego que você está buscando e das preferências do recrutador ou do empregador. Os formatos mais comuns são:

  • Cronológico: É o formato mais tradicional e mais usado. Ele lista as suas experiências profissionais em ordem cronológica inversa, começando pela mais recente. Ele é ideal para quem tem uma trajetória profissional consistente e sem grandes lacunas.
  • Funcional: É o formato que enfatiza as suas habilidades e competências, em vez da sua cronologia profissional. Ele é indicado para quem tem pouca experiência, mudou muito de emprego ou tem períodos sem trabalhar.
  • Combinado: É o formato que mistura elementos dos formatos cronológico e funcional. Ele permite destacar as suas habilidades e os seus resultados, ao mesmo tempo em que mostra a sua evolução profissional. Ele é recomendado para quem tem uma carreira diversificada ou quer mudar de área ou de função.

Independentemente do formato que você escolher, lembre-se de adaptar o seu currículo para cada vaga que você se candidatar.

Pesquise sobre a empresa, sobre o cargo e sobre as exigências da vaga, e use as palavras-chave adequadas para mostrar que você tem o perfil desejado.

Como escrever o seu currículo?

O seu currículo deve ter entre uma e duas páginas, dependendo da sua experiência e do nível do cargo que você está buscando.

Ele deve ser dividido em seções claras e bem organizadas, que facilitem a leitura e a compreensão do recrutador ou do empregador.

Dados pessoais

Esta é a seção que contém as suas informações de contato, como nome, telefone, e-mail e endereço. Você também pode incluir o seu perfil no LinkedIn ou em outras redes sociais profissionais, se for relevante para a vaga.

Evite colocar informações pessoais desnecessárias, como idade, estado civil, foto ou documentos.

Objetivo profissional

Esta é a seção que resume o seu objetivo de carreira e o tipo de emprego que você está buscando. Ela deve ser curta, clara e direcionada para a vaga em questão.

Evite usar frases genéricas ou clichês, como “busco novos desafios” ou “quero crescer profissionalmente”. Em vez disso, mostre o seu valor e o seu interesse pela empresa e pelo cargo.

Por exemplo: “Profissional de marketing com cinco anos de experiência em campanhas digitais, busca oportunidade como coordenador de marketing na empresa X, onde pretende contribuir com a sua criatividade e o seu conhecimento em SEO e redes sociais”.

Resumo profissional

Esta é a seção que destaca as suas principais qualificações, habilidades e conquistas profissionais. Ela deve ser escrita em forma de parágrafo ou de lista, usando verbos de ação e números que comprovem os seus resultados.

Ela deve ser adaptada para cada vaga, usando as palavras-chave relevantes para o cargo e para a empresa.

Por exemplo: “Desenvolvedor web com mais de dez anos de experiência em projetos de sites e aplicativos para clientes de diversos segmentos.

Especialista em HTML, CSS, JavaScript, PHP e WordPress. Responsável pelo desenvolvimento e pela manutenção do site da empresa Y, que aumentou o tráfego em 50% e as vendas em 30% no último ano”.

Formação acadêmica

Esta é a seção que mostra a sua formação educacional, incluindo cursos de graduação, pós-graduação, extensão ou técnicos.

Ela deve listar o nome da instituição, o nome do curso, a data de início e de conclusão (ou previsão) e o nível de formação (bacharelado, licenciatura, especialização, etc.).

Você também pode incluir informações complementares, como bolsas, intercâmbios ou projetos acadêmicos relevantes.

Você deve colocar os cursos em ordem cronológica inversa, começando pelo mais recente ou pelo mais alto nível.

Por exemplo: “Mestrado em Engenharia da Computação pela Universidade Z (2019 – 2021). Bolsista do programa ABC. Projeto de pesquisa sobre inteligência artificial aplicada à educação.

Graduação em Ciência da Computação pela Universidade W (2015 – 2018). Intercâmbio acadêmico na Universidade V (2017). Curso técnico em Informática pelo Instituto U (2013 – 2014)”.

Experiência profissional

Esta é a seção que mostra as suas experiências profissionais anteriores ou atuais, relacionadas ao cargo que você está buscando.

currículo sendo entregue
Foto:(Reprodução/Internet)

Ela deve listar o nome da empresa, o cargo ocupado, o período de trabalho e as principais atividades e responsabilidades desempenhadas.

Ela deve destacar os seus resultados e as suas conquistas mais relevantes para a vaga, usando números e dados concretos que demonstrem o seu impacto na empresa.

Você deve colocar as experiências em ordem cronológica inversa, começando pela mais recente ou pela atual.

Por exemplo: “Analista financeiro na empresa T (2018 – atual). Responsável pelo controle do fluxo de caixa, pela elaboração de relatórios financeiros e pela análise de indicadores de desempenho. Reduziu os custos operacionais em 15% e aumentou a lucratividade em 20% no último ano.

Auxiliar administrativo na empresa S (2016 – 2018). Responsável pelo atendimento aos clientes internos e externos, pela emissão de notas fiscais e pela organização de arquivos. Melhorou a satisfação dos clientes em 10% e otimizou os processos administrativos em 5% no último ano”.

Idiomas

Esta é a seção que mostra o seu conhecimento em idiomas estrangeiros, além do seu idioma nativo. Ela deve listar o nome do idioma e o nível de proficiência (básico, intermediário, avançado ou fluente).

Você também pode incluir certificados ou testes de proficiência que comprovem o seu nível, se for relevante para a vaga.

Por exemplo: “Inglês – fluente. Certificado TOEFL (2020). Espanhol – intermediário. Curso de espanhol pelo Instituto R (2019)”.

Informática

Esta é a seção que mostra o seu conhecimento em ferramentas e programas de informática, relacionados ao cargo que você está buscando.

Ela deve listar o nome da ferramenta ou do programa e o nível de habilidade (básico, intermediário, avançado ou expert). Você também pode incluir projetos ou portfólios que demonstrem o seu domínio, se for relevante para a vaga.

Por exemplo: “Excel – avançado. Responsável pela criação e pela atualização de planilhas financeiras na empresa T. Photoshop – intermediário.

Criador de banners e flyers para campanhas de marketing na empresa S. WordPress – básico. Desenvolvedor do site pessoal www.twitter.com”.

Cursos complementares

Esta é a seção que mostra os cursos que você fez fora da sua formação acadêmica, que agregam valor ao seu currículo e ao seu desenvolvimento profissional.

Ela deve listar o nome do curso, o nome da instituição, a carga horária e a data de conclusão (ou previsão).

Você deve colocar os cursos em ordem cronológica inversa, começando pelo mais recente ou pelo mais relevante. Você deve incluir apenas os cursos que tenham relação com a vaga ou com a área que você está buscando.

Por exemplo: “Curso de Gestão de Projetos pelo Senac (2020 – 2021). 120 horas. Previsão de conclusão: dezembro de 2021. Curso de Liderança e Comunicação pela FGV (2019). 80 horas. Concluído em novembro de 2019”.

Atividades extracurriculares

Esta é a seção que mostra as atividades que você realizou fora do âmbito profissional ou acadêmico, que demonstram as suas habilidades, competências e interesses pessoais.

Ela pode incluir trabalhos voluntários, participações em eventos, premiações, publicações, hobbies, entre outros.

Ela deve listar o nome da atividade, o local, o período e uma breve descrição do que você fez ou aprendeu. Você deve colocar as atividades em ordem cronológica inversa, começando pela mais recente ou pela mais relevante.

Você deve incluir apenas as atividades que tenham relação com a vaga ou que mostrem aspectos positivos da sua personalidade.

Por exemplo: “Voluntário na ONG Q (2020 – atual). Atua como mentor de jovens em situação de vulnerabilidade social, auxiliando-os na orientação profissional e no desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

Participante do Hackathon P (2019). Integrou uma equipe multidisciplinar que desenvolveu uma solução inovadora para um problema social, usando tecnologia e criatividade. Premiado como melhor projeto da categoria social.

Escritor no blog O (2018 – atual). Escreve artigos sobre temas variados, como cultura, política, economia e educação, com foco em análise crítica e opinião pessoal”.

Como revisar o seu currículo?

Depois de escrever o seu currículo, é muito importante revisá-lo antes de enviá-lo para os recrutadores ou para os empregadores.

Uma revisão cuidadosa pode evitar erros de ortografia, gramática, pontuação ou formatação que podem comprometer a sua imagem profissional e as suas chances de conseguir uma entrevista.

Para revisar o seu currículo, você pode seguir estas dicas:

  • Leia o seu currículo em voz alta e com atenção, verificando se há erros ou inconsistências no texto.
  • Use ferramentas online ou aplicativos de correção ortográfica e gramatical para identificar e corrigir possíveis erros.
  • Peça a opinião de alguém de confiança, que possa dar um feedback honesto e construtivo sobre o seu currículo.
  • Compare o seu currículo com o anúncio da vaga, verificando se você atende aos requisitos e se usou as palavras-chave adequadas.
  • Verifique se o seu currículo está bem organizado, com seções claras e bem definidas, e se segue um padrão de formatação consistente.
  • Verifique se o seu currículo está conciso, relevante e convincente, destacando os seus pontos fortes e as suas conquistas mais importantes.
  • Verifique se ele está atualizado, com as informações mais recentes sobre a sua formação, a sua experiência e as suas atividades.

Luciano Miranda

Meu nome é Luciano Miranda, sou fundador e estrategista digital da Agência GL, empresa especializada em marketing digital. Desenvolvi o blog Emprego Logo para compartilhar aprendizados, informações e benefícios para ajudar outras pessoas a darem o pontapé inicial em suas carreiras. Com mais de 15 anos de experiência escrevendo artigos online, já ajudei a milhares de pessoas levando informações sobre vagas e oportunidades todos os dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo