Novo Bolsa Família 2023 – Veja como solicitar

O Novo Bolsa Família é um programa de transferência de renda do governo federal que tem como objetivo auxiliar as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza.

Em 2023, o programa passará por reformulações e será relançado como o novo Bolsa Família, com mudanças nas regras e no valor do benefício.

Com isso, muitas famílias poderão ter acesso a um auxílio financeiro que poderá ajudar a melhorar suas condições de vida.

No entanto, para ter direito ao benefício, é necessário seguir alguns critérios e fazer a solicitação de forma correta. Neste artigo, vamos abordar tudo o que você precisa saber sobre o novo Bolsa Família e como receber o benefício.

Desde os requisitos para participar do programa até o passo a passo para fazer a solicitação, você encontrará aqui todas as informações necessárias para não perder essa oportunidade.Então, continue lendo e saiba como solicitar o novo Bolsa Família 2023.

O que é o Bolsa Família?

O Bolsa Família 2023 é um programa de transferência de renda do governo federal brasileiro, criado em 2003, que tem como objetivo combater a pobreza e a fome no país.

Ele beneficia famílias de baixa renda, com renda per capita de até R$ 89 mensais, ou famílias extremamente pobres, com renda per capita de até R$ 178 mensais, desde que essas famílias tenham em sua composição crianças e adolescentes de até 17 anos.

O programa é coordenado pelo Ministério da Cidadania e atende milhões de famílias em todo o país.

O Bolsa Família funciona como um cartão de débito, em que o valor do benefício é depositado mensalmente na conta da família cadastrada.

Veja também: Nova identidade online – Como solicitar

Os valores do benefício variam de acordo com a sua renda, composição familiar e a idade dos seus filhos. Além do Bolsa Família, há outros programas sociais que podem ajudar as famílias de baixa renda, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o auxílio-doença, entre outros…

O que mudou no Novo Bolsa Família?

O Bolsa Família, antigo Auxílio Brasil sofrerá mudanças significativas em 2023, visando uma maior eficiência e integração com o Sistema Único de Assistência Social.

O novo programa irá substituir o Bolsa Família e outros programas sociais, como o abono salarial e o salário-família, com o objetivo de aumentar a efetividade do combate à pobreza e à desigualdade social.

A proposta apresentada pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome prevê um novo modelo de seleção de beneficiários, que será mais criterioso e transparente, utilizando dados mais atualizados e precisos do Cadastro Único.

Outra mudança prevista é o aumento do valor do benefício, que poderá variar de acordo com a composição e as necessidades de cada família, com foco especial nas famílias em situação de extrema pobreza.

Juntamente com isso, o novo Bolsa Família também irá contar com medidas de incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo, para promover a inclusão social e econômica das famílias beneficiadas.

Assim, com todas essas mudanças, o novo Bolsa Família promete ser um programa mais efetivo, justo e transparente, capaz de ajudar a mudar a realidade de milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade. 

Como saber se posso receber?

Primeiramente, para saber se você tem direito ao Bolsa Família, é necessário atender a alguns critérios estabelecidos pelo programa. O primeiro deles é ter uma renda familiar mensal per capita de até R$ 178,00.

novo bolsa família
Foto:(Reprodução/Internet)

Contudo, também é necessário que a família tenha em sua composição gestantes, crianças ou adolescentes de até 17 anos.

É importante ressaltar que a participação no programa é voluntária e as famílias que desejam se inscrever devem procurar o responsável pelo controle do programa no município onde residem.

Esse profissional irá orientar sobre os documentos necessários para a inscrição e realizará a avaliação das informações fornecidas pela família, a fim de verificar se ela atende aos requisitos do programa.

Caso seja aprovada, a família começará a receber o benefício de acordo com o calendário de pagamentos estabelecido pelo Governo Federal.

Por fim, vale lembrar que é importante manter as informações atualizadas para continuar recebendo o benefício, e que a fiscalização do programa é realizada regularmente para garantir que as famílias beneficiadas realmente estejam dentro das regras.

Calendário do Novo Bolsa Família

Aqui estão as datas de pagamento do Novo Bolsa família 2023:

Final do NISPagamentos
118/01, 13/02, 20/03, 14/04, 18/05, 19/06, 18/07, 18/08, 18/09, 18/10, 17/11 e 11/12
219/01, 14/02, 21/03, 17/04, 19/05, 20/06, 19/07, 21/08, 19/09, 19/10, 20/11 e 12/12
320/01, 15/02, 22/03, 18/04, 22/05, 21/06, 20/07, 22/08, 20/09, 20/10, 21/11 e 13/12
423/01, 16/02, 23/03, 19/04, 23/05, 22/06, 21/07, 23/08, 21/09, 23/10, 22/11 e 14/12
524/01, 17/02, 24/03, 20/04, 24/05, 23/06, 24/07, 24/08, 22/09, 24/10, 22/11 e 15/12
625/01, 22/02, 27/03, 24/04, 25/05, 26/06, 25/07, 25/08, 25/09, 25/10, 24/11 e 18/12
726/01, 23/02, 28/03, 25/04, 26/05, 27/06, 26/07, 28/08, 26/09, 26/10, 27/11 e 19/12
827/01, 24/02, 29/03, 26/04, 29/05, 28/06, 27/07, 29/08, 27/09, 27/10, 28/11 e 20/12
930/01, 27/02, 30/03, 27/04, 30/05, 29/06, 28/07, 30/08, 28/09, 30/10, 29/11 e 21/12
031/01, 28/02, 31/03, 28/04, 31/05, 30/06, 31/07, 31/08, 29/09, 31/10, 30/11 e 22/12.

Como se inscrever no Bolsa Família?

Primeiramente, para se inscrever no Bolsa Família, existem diversas maneiras disponíveis. A primeira delas é procurar o setor responsável pelo programa na prefeitura da sua cidade e apresentar seus documentos para análise.

Contudo, também é possível se inscrever pela internet, através do site do Cadastro Único. Para isso, é necessário ter em mãos o CPF e o título de eleitor do responsável familiar, além dos dados de todos os membros da família.

Outra opção é buscar a ajuda de um assistente social, que poderá orientá-lo sobre os documentos necessários e os locais onde é possível se cadastrar.

Juntamente com isso, o Ministério da Cidadania realiza um cruzamento de dados com outras bases do governo. Por exemplo: A Receita Federal e o INSS. Assim feito para identificar possíveis beneficiários que ainda não estão cadastrados no programa.

Assim sendo, se você se enquadra nos critérios para receber o Bolsa Família e ainda não foi cadastrado, pode ser que seja encontrado por meio desse processo.

Luciano Miranda

Meu nome é Luciano Miranda, sou fundador e estrategista digital da Agência GL, empresa especializada em marketing digital. Desenvolvi o blog Emprego Logo para compartilhar aprendizados, informações e benefícios para ajudar outras pessoas a darem o pontapé inicial em suas carreiras. Com mais de 15 anos de experiência escrevendo artigos online, já ajudei a milhares de pessoas levando informações sobre vagas e oportunidades todos os dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo